fbpx

Transformação Digital – Eras Digitais

Inicial » Transformação Digital – Eras Digitais

Ouça nossos podcasts

Agora é a era das transformações e a transformação do momento é a digital.

O processo de transformação digital tem início com uma estratégia de avaliação do negócio, em um cenário predominado por incertezas e que exige foco nos desafios que virão.

É necessário imaginar como as tecnologias digitais poderão impactar o negócio, pensando em todas as possíveis rupturas do mercado, estando aberto às mudanças e reestruturações nos seus processos para, então, traçar o destino a ser alcançado.

A transformação digital atingirá de maneira disruptiva todos os setores e mercados mais rápido do que imaginamos. Empresas estão sob sucesso e o risco do desaparecimento do próprio negócio, pois mesmo com o suporte das tecnologias, dependem muito da capacidade de compreenderem a amplitude da transformação que precisam e do desafio de implementarem suas estratégias digitais o mais rapidamente possível.

A essência da transformação digital consiste basicamente em:

digitalização → desmaterialização → desmonetização → democratização → disrupção.

O fato é que as empresas precisam se antecipar, criando a auto-ruptura, antes que outro negócio provoque a disrupção. Para não ser pego de surpresa, você mesmo a provoca, gerando desafios e riscos e abrindo novas oportunidades para o seu negócio.

Transformação digital não é uma adoção massiva de novas tecnologias, mas uma revolução digital no mundo dos negócios.

Em 1995 nós tínhamos como drivers de tecnologia o computador pessoal, a banda larga, redes de pesquisa. O Objetivo era reduzir custos, otimizar processos internos e melhorar a produtividade. Nossa disruptura digital era a fotografia e alugar vídeos, como a blockbuster.

Em 2010 os drivrs de tecnologia fora as mídias sociais, web 2.0, celular. A proposta era aumentar o alcance das marcas, propaganda para o digital e conteúdo para as redes sociais

Em 2016 os drivers de tecnologia passaram a ser processos digiais e automatizados, tecnologia de nuvem, machine learning e internet das coisas. A proposta foi criação de novas formas de marketing, reinvenção dos modelos de negócio, veja a Uber, RAppi, Ifood. Os principais atingidos com essa disruptura digital foram os Bancos, a saúde e os automóveis.

Cada vez mais a tecnologia, o digital, o online, ou como prefira chamar, está presente em nossas vidas e passaram a ingressar nos hábitos do nosso dia a dia. As crianças de hoje já nasceram imersas no digital, é improvável você ver uma criança que não saiba utilizar um celular, um tablete, que não veja o Youtube. Com o avanço da humanidade, recursos mais escassos, valorização do tempo, entre outros fatores, sairemos cada vez menos de casa e utilizaremos a internet para poder trabalhar, se comunicar, aprender, pedir comida, entre outras atividades rotineiras.

Me arrisco dizer, ou melhor, vou afirmar que os próximos segmentos a sofrerem uma disrupção, serão o da educação e do trabalho. Você não tem mais necessidade de sair de casa para aprender algo nem para trabalhar, a informação está em todo lugar, a qualquer momento e crescendo a todo instante. Conheça mais sobre transformação digital em nosso site www.franquiart.com e no nosso instagram franquiart_

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
× WhatsApp